Blocos homenageiam personalidades, povos indígenas, educação, cultura e economia de Presidente Figueiredo

Mesmos depois de curtir os shows durante o dia no Parque Urubuí, os foliões ainda tiveram energia de sobra para acompanhar o desfile dos blocos e brincar madrugada a dentro com Rabo de Vaca e Dennis Salvador

Mantendo a tradição do povo figueiredense, o desfile dos blocos carnavalescos teve recorde de público na Avenida do Samba Solange Lira e também nas arquibancadas. Pelos cálculos da Secretaria Municipal de Ordem Pública e Integração (Semopi), mais de 5 mil pessoas participaram do evento. Os campeões serão conhecidos na terça-feira (13/02), em evento na Praça da Vitória, a partir das 19h.

Após o desfile, a maioria do público se juntou a outros milhares de foliões que foram à Praça da Vitória para o show do grupo Rabo de Vaca e do cantor Dennis Salvador. Com energia de sobra os foliões que participaram do Carnachoeira 2024 brincaram desde a manhã de domingo (11/02) até as primeiras horas da madrugada desta segunda-feira (12/02).

A prefeita Patrícia Lopes, que acompanhou o desfile das arquibancadas, ao lado do público, vibrou bastante com cada um dos blocos que passou pela Avenida do Samba e, em alguns momentos foi até o gradil ver mais de perto e foi bastante cumprimentada pelos foliões que além do abraço, aproveitavam para registrar o momento com uma selfie.

“É muito contagiante. Toda essa alegria renova as nossas energias. Estou muito emocionada, especialmente porque vejo o valor da nossa gente sendo reconhecido e homenageado nos enredos. Cuidar das pessoas também é investir na cultura, no entretenimento, além,  de saúde, educação, infraestrutura e outras áreas essenciais”, destacou. 

Desfile

Abrindo a programação, desfilaram os blocos institucionais, que reúnem servidores da Saúde, Assistência Social, Turismo, Empreendedorismo e beneficiários de projetos sociais da prefeitura. A estimativa é de que só os blocos trouxeram cerca de 3 mil brincantes.

O bloco As Apertadinhas, da comunidade Rumo Certo, no 165 da BR 174, abriu a disputa do Carnachoeira 2024. Com o tema “Lenda da Floresta Encantada”, os brincantes, na maioria mulheres, contagiaram o público pela animação e irreverência.

Vindo do bairro Honório Roldão, o bloco “A grande Família” levou o público presente à Avenida Solange Lira para uma viagem pelo mundo encantado de Alice no País das Maravilhas. Além da personagem título, participaram do desfile o Chapeleiro Maluco e o Coelho Branco.

Fechando o desfile do grupo de acesso o bloco das Piranhas, foi buscar nos eventos e festas tradicionais do município, a inspiração para voltar ao grupo especial, depois de ter sido rebaixado em 2023. Com o tema “No Reino das Cachoeiras Cultura e Festa”, trouxe representações da Festa do Cupuaçu, da Banana, Festival de Pesca do Tucunaré, entre outros. À frente do bloco, a professora Silvia Pacheco levou o público presente a revistar cada um dos eventos que atraem visitantes para a cidade, durante todas as épocas do ano.

Na categoria especial, a disputa deste ano foi bastante acirrada. “Tô Gostando Dela” (TGD), foi o primeiro a desfilar e trouxe para Avenida do Samba tema “O Poder da Educação”, uma bela homenagem ao Instituto Federal de Educação do Amazonas (Ifam) e a professora Terezinha Villas Boas, a primeira professora do Campus Presidente Figueiredo. Alunos trouxeram em suas fantasias e coreografias, referências aos cursos ofertados o também um protótipo de veiculo desenvolvido na instituição pelos alunos de eletrotécnica, que eles apresentaram na Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia do ano passado.

Da Vila de Balbina, os blocos Vira Lata e Balbina Positiva, passaram pela Avenida do Samba arrancado gritos de “já ganhou” das arquibancadas. Vira Lata, que tenta o bicampeonato, trouxe o enredo “Na Terra das Cachoeiras o que se planta colhe” para contar a história do Agropecuária Jayoro que planta cana de açúcar e guaraná em Presidente Figueiredo e é uma das principais empregadoras do município.

Já o “Balbina Positiva” homenageou o vereador Marcos Nascimento, com sete mandatos consecutivos e atual presidente da Câmara Municipal de Presidente Figueiredo. Foi um dos maiores bloco a desfilar, com mais 1 mil brincantes, belas passistas e alegorias bem elaboradoras, além de muito sincronismo nas coreografias.

O bloco Gala da Serra, que autodenomina o bloco do povão, homenageou o estado do Pará, com o tema “Parafolia” e trouxe para a Avenida do Samba referências sobre a cantora Joelma e seu hit “Vou voando pro Pará (tacacá)”.

 Não opinião do público, a equipe de jurados, formada pelo figurinista, cenógrafo e gestor cultural Dayvisson Caldas; Alexandro Barros de Lima, musico, compositor, produtor cultural e artista de fantasia; e Carmem Lucia Meira Arce, doutoranda em Dança pela Universidade da Bahia, mestre em Artes e Letra, pela Universidade federal do Amazonas (Ufam), arte educadora de Dança e coordenadora do curso de Licenciatura em Dança na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), teve pela frente um trabalho difícil para  chegar aos vencedores.

 Fechando o desfile, o bloco Azulão promoveu um verdadeiro arrastão na sua passagem pela Avenida Solange Lira. O bloco passou e a multidão de foliões seguiu atrás se juntando aos mais de 1 mil brincantes que participaram do desfile que homenageou o povo Waimiri-Atroari, primeiros habitantes de Presidente Figueiredo.

Com direito a bateria e intérprete e demais itens indispensáveis num desfile de carnaval, o Azulão trouxe em seu desfile réplicas da estátua do índio, que fica no Parque Urubuí, um dos símbolos do município, e a Gruta do Maroaga, um dos principais atrativos turísticos da Terra das Cachoeiras.

Ação Social

Todos os blocos que participaram do desfile organizado pela Associação Folclórica e Carnavalesca Figueiredense (Aficaf), em parceria com a prefeitura do município, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura e Eventos (Semculte), doaram cestas básicas de alimento que serão doadas aos programas sociais voltados a pessoas em sustação de vulnerabilidade social. 

De acordo com a secretária executiva da entidade, Voluzia Menezes, este ano os alimentos serão entregues aos beneficiários do programa Criança Feliz e Centro Municipal de Apoio a Juventude (CMAJ de Balbina), da secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc) e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). No total foram arrecadas cerca de 40 cestas com 21 itens cada uma.

Fotos: Paula Oliveira e Tamires Cunha